22:28

Poem to my muse

Publicada por Jonas Matos |



Foto por: João de Matos
Máquina: Casio Exilim 3.2
Local: Praia da Rocha (Portimão)
Programa: Casio Digital Camerca Software
Música: Try ( Nelly Furtado)
Na minha opinião, das melhor power balandes conchecidas no mundo da POP. Agradeço muito a esta canção por toda a inspiração dada ao longo destes momentos, quer positivos quer menos positivos. Whoa Nelly!



I can’t say what I like about you
You don’t understand this felling
Love?
But I want to it explain to you
Perhaps, one day you will feel the same as well
Your green eyes like grass are lovely
And I love you I wish you’d love me too
And I adore you I like you so much Jú
It’s not just to say I need you
It’s not just to say I want you
I must tell you I adore you
Your voice
Your face
Tell me you’re not always the same
And I love you
I wish you’d love me too
And I adore you
I like you so much Jú
There is north And you are there
There is south And you are there
It’s time for you
It’s time for me
It’s time for us
And I love you
I wish you’d love me too
And I adore you
I like you so much Jú
Cuz we are two in our love

those times have already passed I won't try to back them now
It's over
You are in a coner
My mind is like a trsnfoner
You are sitting in a conner
It's just to say you GOOD BYE
Joana foi, em tempos, minha paixão. Agora, não passa mais do que um imaginario de mulher que a minha mente constroi. Este poema foi lhe dedicado. Agora não passa por ser mais do que um poema dedicado a todas as mulher que amei, que amo e que vou amar no futuro (com olhos verdes). Como por exemplo, a minha mãe. Jú passa a ser o nome dessa mulher imaginária. Pode ser a junção da Joana, com a minha mãe, com a cantora Nelly Furtado. Quem sabe....

3 comentários:

Liliana disse...

É excelente o poema!! O melhor!!

BA disse...

Muito giro o teu blog.

Tiago JR disse...

Esta fixe sim senhor...Gostei, é bom escrever assim a alma pode voar um pouco e o pensamento ir mais longe.