22:29

O Sorriso

Publicada por Jonas Matos |

Creio que foi o sorriso,
0 sorriso foi quem abriu a
porta.
Era um sorriso com
muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa,
ficar
nu dentro daquele
sorriso.
Correr, navegar, morrer
naquele sorriso.

Eugénio de Andrade in Variações sobre um supro (1979)

3 comentários:

Fábio Paulos disse...

belo texto

Adão disse...

Lindo!

Catarina disse...

Gosto tanto. E lá esta, fez-me sorrir =)