18:19

A subtileza das coisas inúteis

Publicada por Jonas Matos |

Às vezes, descobrimos coisas que não queremos descortinar.
Por vezes, vemos coisas que pensamos que não estamos a contemplar.

Sentir que, de alguma forma, temos uma sombra atrás de nós, uma espécie de carrapato, de todas as nossas acções pode tornar-se dramático.

Parecer que cada acção nossa é reproduzida meticulosamente e aperfeiçoada de forma "arcaica", assusta.

Olhar para os nossos amigos, que são únicos e conquistados por nós, e ver que essa sombra tenobra se converte amigo deles, é estranho.

E depois, quando perguntamos o porquê...
Há uma reposta... – “não sei”.

Não sei se é vingança, imitação ou admiração.

Será esta a subtileza das coisas inúteis?

2 comentários:

Catarina disse...

Talvez essa sombra não se sinta como sendo a penumbra!
Talvez tenhas que mostrar isso.

Cristiano Contreiras disse...

Blog criativo, conceitual e interessante, volto mais com calma! me cativou, ja! seguirei!